texto_004


Cápsula l, 2014
[texto para a mostra Trienal de artes - Frestas / Museu da estrada de ferro EFS - Sorocaba, SP.]  //  [scroll down for english version]
por Isabella Rjeille
--
A Estrada de Ferro Sorocobana (1875–1971) operou um importante avanço econômico nas cidades por onde passou – dentre elas, São Paulo, cujo prédio dividiu com o DEOPS (Departamento de Ordem Política e Social) durante a ditadura militar. Após a falência da Companhia, seu arquivo permaneceu abandonado, no qual fotografias, documentos e objetos acumularam sobre si uma espessa camada de poeira – um cenário fantasmagórico que nos deixa divagar sobre o momento exato de seu abandono, que sem dúvida, foi às pressas. Fragmentada, essa narrativa histórica viu seus elementos tornarem-se peças soltas e deixam-se manipular por mãos curiosas de quem se debruça sobre elas, encaixando-as como lhe convém. A construção da Ferrovia, então, pode ser costurada ao crescimento das cidades, a ditadura militar ou à memória afetiva de quem recorda-se de sua última viagem de trem ao ouvir o apito anunciando o embarque. A rasura, método emprestado do desenho e da escrita manual, torna-se uma ferramenta nessa reorganização – o rastro do que outrora existia nos mostra que a(s) história(s) se escrevem de forma tão errante quanto os textos. Nessa outra escrita, incorporam-se verdade e ficção em uma narrativa que escapa ao devaneio e retorna em forma de um suposto fato.
-----------------

Capsule l, 2014
[Text for Triennale arts - Frestas / Museum of EFS railroad - Sorocaba, Brazil.]
by Isabella Rjeille


--
The railroad Sorocabana (1875-1971) operated a importante avanço econômico in the cities where he went - among them, São Paulo, whose building shared with the DEOPS (Department of Political and Social Order) during the military dictatorship. Following the company's bankruptcy, your archive remained abandoned, in which fotografias, documentos and objetos accumulated upon himself a thick layer of dust - a ghostly scene that leaves us ramble on the exact time of his retirement, which undoubtedly was hastily. Fragmented, this historical narrative saw its elements become loose pieces and let it be handled by curious hands of those who leans on them, fitting them as suits you. The construction of the railroad, then, can be tailored to the crescimento of cities, the military dictatorship or affective memory of those who remembers his last train ride to hear the whistle announcing the shipment. The erasure method borrowed from the drawing and handwriting, it becomes uma ferramenta in that reorganization - the trace of what once existed in shows that (s) history (s) are written in such a way as errant as the texts. This other writing, are incorporated into verdade e ficção in a narrative that escapes the reverie and returns in the form of an alleged fato.
------------
Back to Top